TÉCNICO DE SEGURANÇA E SALVAMENTO EM MEIO AQUÁTICO (NOVO)

- INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O CICLO DE FORMAÇÃO 2019-2022 -

É o profissional qualificado que, sob orientação do técnico superior da área, está apto para desenvolver actividades de prevenção e de salvamento em meio aquático, nomeadamente nos espaços de risco e de sinistralidades aquáticas diversificadas: Albufeiras; Aquários de Aquacultura; Fossos de Actividades Sub-Aquáticas; Lagos; Mar; Marinas; Parques Aquáticos; Piscinas; Portos; Praias; Rios.

As atividades principais a desempenhar por este técnico são:
Colaborar no planeamento e na implementação do sistema integrado de gestão de prevenção e salvamento em meio aquático da empresa pública, privada e ou de economia social que enquadre actividades em espaços aquáticos:
Participar na elaboração de diagnósticos – análise de riscos aquáticos, que permitam caracterizar o processo que concorrem para a sinistralidade aquática – estudos pelo modelo SInQSalvA – Sistemas Integrados de Qualidade em Salvamento Aquático;
Participar na elaboração do plano de prevenção de riscos aquáticos, com determinação dos coeficientes de sinistralidade, quer dos profissionais envolvidas nas actividades aquáticas, quer de todas as demais pessoas;
Participar na elaboração ou desenvolvimento de planos específicos de prevenção, segurança e salvamento aquáticos exigidos pela legislação aplicável e orientados para a existência de Quadros de Segurança Aquática – QseA e correspondentes
Coeficientes de Segurança Aquática – CseA tendo como horizonte a Segurança Total;
Participar na definição dos procedimentos a adoptar em situações de emergência de afogamentos, designadamente, as componentes de planos de acção em emergência integrados nos planos operacionais de salvamento aquático;
Colaborar na intermediação dos processos de avaliação de riscos aquáticos – QsiA –
Quadros de Sinistralidade Aquática:
Identificar os perigos associados às condições de segurança, aos contaminantes químicos, físicos e biológicos e à organização e carga de trabalho e ou de lazer nos diversos meios aquáticos utilizados pelas pessoas nas diversas modalidades de uso;
Estimar riscos a partir de metodologias e técnicas adequadas aos perigos detectados, Valorar riscos a partir da comparação dos resultados obtidos na estimativa dos riscos com critérios de referência previamente estabelecidos, determinando os respectivos
Coeficientes de Sinistralidade Aquática - CSiA;
Desenvolver e implementar medidas de prevenção de segurança e salvamento em meio aquático – Planos Operacionais de Salvamento Aquático – POSA’s:
Propor medidas de prevenção, de segurança e salvamento em meio aquático observando, nomeadamente, os princípios gerais de prevenção e as disposições legais, nos contributos para a elaboração dos POSA’s;
Implementar e acompanhar a execução das medidas de prevenção, de segurança e salvamento em meio aquático dos POSA’s;
Assegurar a eficiência dos sistemas necessários à operacionalidade das medidas de
Prevenção, de segurança e salvamento em meio aquático implementadas, acompanhando, em intermediação, as actividades de manutenção dos sistemas integrados e equipamentos de trabalho e verificando o cumprimento dos procedimentos pré-estabelecidos, nos POSA’s e nas suas componentes: PON – Plano;
Operacional Normal e PAE – Plano de Acção de Emergência;
Gerir o aprovisionamento e a utilização de equipamentos de protecção individual das diversas pessoas que intervêm nas operações dos POSA’s e assegurar a instalação e manutenção da sinalização de segurança e salvamento em meio aquático;
Avaliar a eficiência das medidas implementadas através da reavaliação dos riscos e da análise comparativa com a situação inicial, desenvolvendo trabalhos de melhorias nos POSA’s e nas suas componentes: PON e PAE;
Colaborar na concepção de locais, postos e processos de trabalho das equipas de segurança e salvamento em meio aquático:
Participar na gestão operacional dos procedimentos decorrentes do modelo SInQSalvA, nomeadamente na coordenação dos recursos humanos qualificados, que integram as unidades operacionais nos PON e PAE, funcionando como elemento de ligação entre a unidade de comando operacional e os operacionais envolvidos;
Participar, em colaboração com as entidades competentes, nas vistorias aos locais de forma a assegurar o cumprimento das medidas de prevenção, de segurança, de protecção e de salvamento em meio aquático preconizadas nos POSA’s;
Participar na definição em colaboração das medidas de prevenção, protecção, higiene e saúde no trabalho, na concepção de processos de trabalho e na organização dos postos de trabalho dos profissionais e voluntários que se venham a ser enquadrados operacionalmente nas unidades do Modelo SInQSalvA.
Colaborar com outros recursos externos nas actividades de prevenção, segurança e salvamento em meio aquático, na implementação de sistemas integrados de qualidade inerentes à pluri -disciplinaridade do salvamento aquático
Participar na identificação de recursos externos e no processo da sua contratação e enquadramento operacional no quadro dos POSA’s, quer sejam profissionais, voluntários e ou em situações permanentes ou eventuais;
Acompanhar a acção dos serviços contratados e acordados, nas diversas modalidades, reportando o resultado dessa observação à entidade competente, em ordem à racionalização dos meios necessários a uma intervenção efectiva, promovendo articulações com sectores de unidades operacionais de salvamento aquático e participando na implementação das respectivas medidas de coordenação e intervenção em PON e PAE;
Participar no processo de avaliação de desempenho dos serviços contratados e acordados e da adequabilidade e viabilidade das medidas preconizadas e operacionalizadas face aos cenários e experiências realizadas.
Assegurar a difusão da documentação actualizada decorrente de doutrina expendida por organizações e fora internacionais credenciados em ordem ao desenvolvimento da prevenção em ordem ao desenvolvimento da prevenção em ordem ao desenvolvimento da prevenção, da segurança e salvamento aquático nas entidades de enquadramento dos POSA’s:
Elaborar registos e organizar e actualizar documentação através do tratamento e arquivo regular da informação relacionada com a universalidade do Modelo SInQSalvA;
Garantir a acessibilidade da informação, identificando os destinatários e utilizadores e assegurando o envio da respectiva documentação, operacionalizando estratégias baseadas na orientação para a InFormação de Qualidade em Salvamento Aquático - InFoQSalvA.
Colaborar nos processos de informação e formação dos trabalhadores e demais intervenientes nos locais de trabalho dos POSA’s:
Identificar necessidade de informação e participar na concepção de conteúdos e suportes de informação, para a segurança de todas as pessoas que se relacionam nos espaços aquáticos, no quadro da elaboração dos Estudos SInQSalvA;
Difundir suportes de informação-InFoQSalvA, participar em sessões de sensibilização e prestar informações, com base nos PON – Planos Operacionais Normais;
Participar na avaliação da eficácia do programa de informação, utilizando instrumentos adequados e identificando desvios entre a informação transmitida e as práticas, com base em instrumentos de recolha sistemática de dados junto dos utentes dos espaços aquáticos;
Participar na identificação de necessidades de formação, das pessoas aos diversos níveis, na definição de objectivos e conteúdos de formação, na selecção de instrumentos pedagógicos e na identificação dos meios e condições de desenvolvimento da formação para: PNFMA – Pessoas Não Familiarizadas com o Meio Aquático; PFMA - Pessoas Familiarizadas com o Meio Aquático; PFISA -
Pessoas Com Formação Inicial (Informal e/ Não Formal) em Salvamento Aquático;
PFQSA - Pessoas Com Formação Qualificada em Salvamento Aquático;
Ministrar ou acompanhar acções de InFormação e participar no processo de avaliação dos formandos, nos níveis InFormal e/ Não Formal e Formal, neste último se complementar a sua Formação com o Cursos de Formação de Formadores;
Participar na avaliação do programa de InFormação, utilizando instrumentos adequados e avaliando o impacto da formação ao nível dos comportamentos e das disfunções diagnosticadas, para incorporação de melhorias na reelaboração anual dos POSA’s.
Colaborar na integração da prevenção e da segurança e salvamento em meio aquático no sistema de global comunicação das entidades de enquadramento das unidades do POSA’s:
Participar na implementação de procedimentos de comunicação global intrainstitucional, assegurando a difusão da informação relativa à prevenção e à segurança e salvamento em meio aquático junto dos destinatários finais – as pessoas que correm riscos de sinistralidade aquática;
Participar na avaliação da adequabilidade dos instrumentos de informação (InFoQSalvA) e da eficácia dos procedimentos de comunicação global, quer no quadro das acções de prevenção, de segurança e em especial de intervenções operacionais nos PON e ainda com maior rigor nos PAE – Todos Para Salvar mais Vidas.
Colaborar no desenvolvimento de processos de consulta e de participação a todos os níveis dos trabalhadores das unidades de segurança e salvamento em meio aquático, quer sejam profissionais ou voluntários, quer sejam permanentes ou eventuais:
Apoiar tecnicamente as actividades de consulta e o funcionamento dos órgãos de participação dos trabalhadores nas entidades de enquadramento, no âmbito da prevenção, segurança e salvamento em meio aquático;
Participar na análise das propostas resultantes da participação dos trabalhadores, orientadas para a melhoria dos POSA’s para a aproximação do CSeA da meta dos 100%.
Colaborar no desenvolvimento das relações da entidade de enquadramento dos POSA’s com os organismos da rede de prevenção, segurança e salvamento em meio aquático e outras de maior grau de integração, com base nas estratégias do Modelo SInQSalvA com os Modelos de Integração Progressiva na Cadeia de Sobrevivência:
Recolher os elementos necessários às notificações obrigatórias, decorrentes das operações em PON e PAE, correspondentes ao controlo das responsabilidades e para outras medidas de apuramento de responsabilidades noutras sedes institucionais, conforme as legislações e normativos aplicáveis;
Organizar os elementos necessários à obtenção de apoio técnico de organismos das redes da “Cadeia de Sobrevivência”, em que se enquadram os POSA’s, identificando as respectivas competências e capacidades e disponibilizando a informação necessária ao apoio a solicitar, tendo sempre actualizados os Protocolos e Algoritmos Acordados pelas instituições nacionais e ou internacionais, de responsabilidades regulamentadas;
Acompanhar o desenvolvimento de auditorias e inspecções, com rigor, isenção e competência, tendo presentes as orientações legais e a visão humanitária que deve presidir aos Sistemas Integrados de Qualidade em Salvamento Aquático;

ESTE FILME PODE ESTREAR BREVEMENTE NA HISTÓRIA DA TUA VIDA!
Clica e assiste ao Trailer.

PLANO DE ESTUDOS
Componente Sociocultural: Português, Inglês, Área de Integração, TIC e Educação Física.
Componente Científica: Física, Químca e Matemática.
Componente de Formação Técnica: Disciplinas específicas e FCT (600 a 840h).

Perfil de desempenho - clique aqui
Plano de Estudos (Portaria D.R.) - clique aqui

Condições de Acesso:
Idade inferior a 20 anos à data do início do Ano Letivo;
9º Ano Concluído ou Ensino Secundário incompleto.

Inscreve-te já preenchendo o formulário de pré-inscrição aqui.

- INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O CICLO DE FORMAÇÃO 2019-2022 -

Propriedade: Apoio: